11 de agosto de 2016

Resenha: Érica


Título: Érica
Autora: Larissa Barros Leal
Editora: Novo Século
Páginas: 272
Ano: 2014

SINOPSE: Moscou. Dois jovens sobrevivem a um duplo atentado que mata quase todos os seus amigos.

 Cairo. Uma ONG islâmica tenta escapar de uma armadilha, arquitetada por integrantes da Ordem das Doze Tribos de Israel.
Washington. Na sede da Ordem, a filha de um funcionário da Casa Branca cai em ciladas para que seu pai colabore com os radicais.
Pequim. Um filho procura o pai, há meses desaparecido.
 Fortaleza. Em uma triste manhã, Érica encontra seus pais mortos... Nessa incrível trama, todas essas histórias se entrelaçam de forma impressionante.
E somente Érica, que acaba de descobrir que foi incluída em uma lista negra da Ordem das Doze Tribos de Israel, poderá impedir uma grande desgraça planejada por judeus fundamentalistas, prestes a atingir a todos.


RESENHA: Olá pessoal, hoje vim trazer a resenha do livro Érica, livro esse com um desfecho inesperado, mas ainda assim emocionante.

Em Fortaleza, iremos conhecer Érica, uma jovem com sonhos e expectativas como qualquer outra, que infelizmente está vivendo sua tragédia pessoal, a morte dos seus pais, logo após á sua festa de 15 anos.
"A raiva foi substituída pela determinação. Ela não deixaria que a morte dos pais fosse em vão. Faria o que não queria que fizessem: enfrentá-los."

Já em Moscou, iremos conhecer Ivan e Kátia, os dois sobreviveram a um duplo atentado, que mata quase todos os seus amigos, um a uma boate e o outro a uma estação de metrô.
Em Cairo, uma ONG Islâmica se alia á Ordem das doze tribos de Israel, e acaba caindo em uma armadilha muito bem arquitetada. 

"Continuar ou desistir, eis a questão."

Em Washington, Natalie e seus amigos são sequestrados, numa tentativa de intimar o seu pai, que é um funcionário da casa branca, para que ele colabore com um grupo de radicais. 

Em Pequim, o pai de Chang está desaparecido a meses, o jovem está convencido que o pai já esta morto, mas uma reviravolta pode ter a chave para esse mistério.

"Numa guerra não existem vencedores. Todos perdem... Por cada pessoa, soldado ou civil, que morre numa guerra, a humanidade perde um pouco de sua essência,e os países, parte de seu maior patrimônio... o melhor caminho é paz."
Érica foi para mim uma grande surpresa, eu nunca sequer poderia imaginar o desfecho que este livro iria tomar.  No começo a leitura é bastante confusa, já que são tantos personagens e senários diferentes, mas eu te digo querido leitor, valeu a pena. No momento em que nos acostumamos com a leitura, o livro torna-se simplesmente uma surpresa do começo ao fim.

Em Érica, lidamos com diversos sentimentos, culpa, amor, amizade, cobiça e vingança, Érica como personagem foi ótima, ela muda de uma maneira totalmente contraditória com a imagem que temos dela no primeiro momento, e isso não é uma coisa ruim, pelo contrário, é maravilhoso para o leitor acompanhar essa mudança.

Aqui temos muitas revelações, e por mais incrível que pareça, todas as histórias são interligadas de uma maneira que eu não achei que fosse possível. O final foi espetacular, a autora soube fechar todas as lacunas o que eu particularmente adorei, enfim leitura muito recomendada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário