3 de junho de 2016

Resenha: Escola de Vilões - Jen Calonita

Titulo: Escola de Vilões
Sub titulo: Você mandaria um vilão fazer o trabalho de um herói?
Autora: Jen Calonita
Serie: Escola de Vilões (#1)
Ano De Lançamento: 2015
Paginas: 192
Editora: Única

Sinopse: Será que um vilão pode se recuperar? Gilly não se considera exatamente uma garota má... Porém, quando se tem cinco irmãos e irmãs mais novos, é preciso ser criativo para ajudar nas despesas. Ela é uma ladra muito boa, e disso tem certeza e pode se gabar. Até ser pega. Depois de roubar uma presilha, é sentenciada a passar três meses no Reformatório de Contos de Fadas – no qual os professores são aqueles antigos vilões que já conhecemos, como o grande Lobo Mau e a malvada Madrasta da Cinderela. Quando, porém, ela faz amizade com alguns estudantes, como Jax e Kayla, aprende que esse reformatório vai muito além de sua missão heroica. Há uma batalha ganhando forma e Gilly precisa descobrir: os vilões podem realmente mudar? Descubra o Lado B dos contos de fadas.

Minha Avaliação:
Resenha: Nesse livro você não ira conhecer as histórias das princesas e sim a dos vilões.Todos sabemos que o sapatinho de cristal da Cinderela faz muito sucesso, mas para a família do sapateiro isso se tornou seu pior pesadelo, isso porque quem passou a fazer os sapatinhos foram as fadas e por isso as coisas ficaram difíceis para a família do sapateiro.

“Minha família estaria muito melhor se as princesas não tivessem dado a fada madrinha de Ela todos os pedidos de calçados”.

Quando pensamos em contos de fadas, sempre vemos o melhor, mas em escola de vilões vemos alguns pontos negativos, o que mais me chamou a atenção foi a sociedade, há muita injustiça, desigualdade e descriminação, temos de um lado as princesas que tem tudo do bom e do melhor e do outro lado as pessoas que são como a família de Gilly.

Gilly é a filha do sapateiro, é a mais velha de seis irmão, e para não deixar a sua família passar fome, Gilly sempre esta fazendo pequeno roubos para ajudar no sustento de sua família. Depois de ser pega pela terceira vez ela é enviada para o Reformatório de Contos de Fadas (RCF).

O RCF é dirigido pela madrasta de Cinderela e os professores são os vilões dos contos de fadas que conhecemos e que desistiram de serem maus.

“Um lobo que se tornou professor, uma bruxa do mar que ensina etiqueta, uma fada delinquente que ainda usa mágica e uma torta de maça que é de matar, mas no bom sentido?”

Todos pensam que o RCF é um lugar perigoso, mas Gilly se surpreende com o lugar e percebe que as coisas não são como dizem. Ela acaba fazendo amizade com Jax, um trapaceiro que esconde um segredo, e Kayla, uma fada. Mas algumas pessoas começam a agir de forma suspeita e Gilly começa a investigar.

O livro tem apenas 192 paginas, porém ele conta bastante história nessas poucas paginas.Gilly é uma personagem que cativa o leitor, ela é independente, ama profundamente e faz de tudo para proteger as pessoas que ela ama, Gilly nos conquista mais a cada pagina que lemos.

Alem de Gilly, outro personagem que gostei muito foi Jax que no decorrer da história se mostrou ser cada vez mais importante.

“Você é uma ladra. Eu sou um mentiroso. Pense em todos os garotos daqui, que poderíamos conseguir para nos ajudar. Nunca mande um herói fazer o trabalho de um vilão.”

A capa seguiu o padrão da original e deixar claro o tema do livro, ela é chamativa e trás vários elementos que nos lembram os contos de fadas que conhecemos. A diagramação é simples, com alguns adornos no inicio dos capítulos, que são números e possuem títulos, e em alguns momentos na história temos um pergaminho, que é o jornal do reino. As paginas são amareladas e a fonte é confortável para a leitura, e a escrita é simples o que não dificulta.

Escola de vilões é um livro legal e divertido, mas o final não foi tão satisfatório e eu queria mais detalhes. Fiquei angustiada com tudo, para depois a autora fazer isso comigo? Mas o bom é que esse é apenas o primeiro livro de uma serie e terá continuação.



Desafio I Dare You de Maio concluído (Livro recomendado)

2 comentários:

  1. Olá, Brenda.
    Esse livro me chama mais a atenção do que os dos contos originais. Bom ver algo mais real, mais factível.
    Acho que daria uma chance.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de junho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
  2. Oi Brenda!
    Vi outras resenhas desse livro em outros blogs e achei o livro com uma temática muito interessante, mas hj não está no meu gênero de leitura favorito! Ainda prefiro mais os livros baseados nos contos reais! Mas pode ser que talvez ele entre para minha lista! O bom é que o livro é super curto e dá pra ler rapidinho!
    bjo

    ResponderExcluir