3 de maio de 2016

Resenha: Gênio De Rua

Resenha: Gênio de Rua

 
*Livro cedido pelo autor

Título: Gênio de Rua - Um filme de letras!
Autor: Elton da Fontoura
Páginas: 452
Editora: Clube de autores
Classificação: 4/5

SINOPSE DO GÊNIO DE RUA – LIVRO 
No prólogo da estória, uma renomada artista plástica, suicida-se. Apesar de morta, Ketlin, a artista, deixa heranças até as últimas páginas. Oto, o Delegado, cismado, encontra rastros de raciocínio, ao farejar as entranhas da finada herança.
Um dos oito ovos desaparecidos de Fabergé, o Querubim e Carruagem, foi encontrado no interior de uma pequena embarcação naufragada. O nativo descobridor o enterrou, não sabendo o que fazer com aquele valioso tesouro. Ao invés de um mapa, esboça um curioso enigma destinado à sua herdeira, sem prever que em breve, eles se encontrariam em outra dimensão.
Calisto, o principal protagonista, um ateu não praticante, torna-se o Gênio de Rua, um super-herói incomum. Sua missão? Salvar os sonhos, dispondo de um só poder.
Sua paixão, Quiara, está misteriosamente desaparecida. Quando desvenda o mistério, e sai ao encontro dela, percebe a verdadeira distância.
Surgem do além e aquém, tutores espirituais na estrada de Calisto. Lá pelas tantas, o ateu se vê diante do mundo dos mortos.
Na vizinha Estação Ecológica de Taim, Samuel Antony, presidente da S.A. Ltda. e Ketlin, a finada artista, anos atrás, encontraram uma clandestina mina de Nióbio. O Brasil é detentor de 98% deste minério na escala mundial, sendo o único exportador. Mas o crime que ocorre em Minas Gerais, Roraima, Goiás e Amazonas, com a conivência do governo federal, também em Taim é praticado.

Resenha:

Oi pessoal, hoje vim trazer a resenha do livro Gênio de Rua do autor Elton da Fontoura, que infelizmente veio a falecer semana passada, mas que deixou uma ótima obra literária, meus pêsames a família.

Logo primeiras páginas do livros, somos levados ao assassinato da artista plástica Ketlin, no balneário Kaburé, localizado em Rio Grande do Sul, Um crime até então sem explicação, é impossível não se animar e tentar dá uma de detetive, e é ai que você igual cego em tiroteio, por que o autor teve a genialidade de confundir o leitor de uma maneira que me deixou extremamente frustrada, ele deixou algumas pontas soltas na cena do crime, porém quando achamos que sabemos quem é o assassino ele vai e coloca uma pista em cima de um personagem que até então para você é inocente.


"Confesso que frustrou, mas nada como um dia após a noite. Ter saudade até que é bom, é melhor que caminhar vazio, como diz o poeta."

A partir daí começa o desenrolar de uma estória, com uma boa dose de suspense, a investigação do caso ficou com Delegado Oto e com seu companheiro, o Sargento Osanha, e então começa a busca de uma assassino, em um lugar com muito poucos habitantes.

Já em Porto Alegre, somos apresentados Calisto Augusto Doriann, alto, atlético, que trabalha em uma empresa no ramo de Gestão Empresarial, que depois de ganhar milhões em uma loteria, resolve se aposentar muito jovem, ele então encontra a famosa Casa Verde, o lugar perfeito para ele morar, já que quer calmaria e uma vida tranquila, porém não sabe ele, que foi onde ocorreu o assassinato da artista, e ninguém estava preparado para o que viria pela frente.

O autor uniu os cenários de uma maneira surpreendente, sem deixar o leitor perdido ou entediado, a ligação dos fatos com o balneário Kaburé torna o senário um pouco sombrio, o que deixa o leitora ansioso para saber o desfecho que o livro irá tomar.

Uma personagem que me cativou bastante foi o Solua, ele é uma velho Senhor, que não tem praticamente nada, apareceu na vida do Pael e da Rúbia de uma hora para outra, sem família e praticamente nada de bens matérias, mas que aos poucos conquistou seu lugar no coração desse casal, por muitas vezes sentir lagrimas nos olhos, mas fiquei feliz em saber que ele tem uma casal com quem contar.

Quero me tornar uma espécie de gênio! Não o gênio enclausurado dentro de uma lâmpada, a realizar três desejos a quem por mero interesse materialista, me procurar. Penso em concretizar os sonhos de pessoas que realmente mereçam.

Durante a leitura, vamos percebendo que o Balneário esconde mais segredos do que pensamos, os investigadores descobrem minas Clandestinas de Nióbio, que é um elemento químico produzido no Brasil, cerca de 98%, e o roubo de um artefato muito precioso, que até então estava escondido.

Por que o Balneário Kaburé, talvez mereça um Gênio de Rua.

A estória do livro é muito centrada em Calisto, mas também em todo o mistério envolvendo o Balneário Kaburé e o seus segredos, o que acaba roubando um pouco a cena, nesta obra vemos relacionamentos abusivos, investigações, crimes, desaparecimentos e corrupção. Uma leitura que cativa o leitor do início ao fim.

Não encontrei nenhum erro ortográfico, o que me incomodou um pouco foi a escrita do autor que digamos que é um pouco antiga, o que para pessoas que não estão acostumados atrapalha um pouco, mas foi só nas primeiras 30 páginas, depois o livro começa a fluir de uma maneira maravilhosa.


Um comentário:

  1. Olá,

    Confesso que não é uma leitura ao qual eu escolheria só pela sinopse e capa, mas gostei muito da resenha e vou add a lista. Obrigada
    Obs.: Não sei se foi proposital, mas sugiro corrigir as palavras cego e cenário na resenha..
    Abraço,

    ResponderExcluir