9 de outubro de 2015

Resenha: Mulheres Guerreiras

Titulo: Mulheres guerreiras
Autora: Fátima  Castelo Branco
Paginas: 156
Editora: Pandorga

Sinopse: Mulheres Guerreiras são tantas. As que saem para trabalhar fora, as que ficam e cuidam dos filhos, as que estudam, as semianalfabetas, pois não tiveram tantas oportunidades, as cheias de filhos e as que não tem nenhum, mas dão tanto amor aos filhos do coração, seus ou não. As mães, as esposas, as filhas, as sogras, as noras, as cunhadas, as avós, as bisas, as irmãs e acima de tudo as irmãs-amigas. Senão de sangue, de consideração, apoio, carinho, apego e paixão. Não importa! Todos têm uma guerreira em sua vida! Quem é a sua?

Resenha: Esse livro não é meu gênero preferido de leitura. É um livro de memórias, com muitos valores morais, não goste de livros assim, é obvio que cada um tem sua opinião e respeito todas, mas não sou obrigada a concordar.

A autora narra suas experiencias de vida, mas o eixo principal do livro é sua amizade com uma senhora, descendente de escravos, chamada Guiomar. Pelos olhos da autora, dona Guiomar é uma mulher guerreira sim, mas também muito sabia e através do relato da autora, essa personagem acaba se tornando cativante aos nossos olhos. Pela pessoa que é, pela vida que viveu e pelas coisas que aprendeu com a vida.

Dona Guiomar me conquistou, com seu estilo de vida simples, mas com uma sabedoria que não se aprende com os livros, mas sim a vida e com as adversidades que ela apresenta, superando sempre que possível, da forma que a necessidade exige.

A autora também aborda vários temas como família, religião, cultura, tradições e valores morais, sempre a partir da experiencia de vida dela.

O livro é curto, mas achei um pouco massante e repetitivo.
Para quem gosta de livro de relatos pessoais, vai achar interessante.


Um comentário:

  1. Sophie!
    Livros que nos trazem engrandecimento sempre são instrutivos e trazem uma boa leitura.
    Todas nós mulheres somos guerreiras, cada uma a seu modo.
    Gostaria de conhecer as experiências de D. Guiomar.
    “O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher.”(Cora Coralina)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir