15 de agosto de 2015

Resenha: Pode Beijar a Noiva

Titulo: Pode beijar a noiva
Autora: Patricia Cabot (Meg Cabot)
Paginas: 238
Editora: Planeta


Resumo: Apenas um homem poderia propor a ela casamento...

Emma Van Court, dama de uma família londrina, jamais esperava ficar viúva e sem vintém na aldeia escocesa de Faires. E quando uma fortuna lhe foi prometida, se ela tornasse a se casar, a bela professora deparou-se com um mosaico de homens solteiros lutando por suas atenções, desde o pastor local até um detestável barão.

Um doce beijo selaria aquele amor... James Marbury, conde de Denham, era moderno e sofisticado... e totalmente desacostumado às estradas lamacentas e aos telhados de palha de Faires, para onde viera depois de saber do falecimento de seu primo Stuart. E sem demora ficou exasperado ao descobrir que seu amor louco e intenso pela viúva Emma continuava tão forte quanto antes.

Diante de tantos homens solteiros que a cortejavam, James encontrou uma única solução: oferecer-se como marido temporário para Emma... mesmo que secretamente ele desejasse fazer seus votos durarem para sempre.



Resenha: Esse foi o primeiro livro de Patrícia Cabot que li, o segundo foi Aprendendo a seduzir que é o meu preferido dela, por enquanto. Em Pode beijar a noiva, Emma, Stuart e James cresceram juntos. 
Emma sempre teve admiração por Stuart e estava sempre em algum tipo de discussão com James. Quando Emma informa James sobre seu desejo de se casar com Stuart não esperava pela explosão raivosa de James. Sem saber que James nutria afeição por ela e sabendo que ele desaprovava o casamento, Emma e Stuart decidem se casar mesmo contra a vontade da família e se mudam para Faire, na Escócia.


“Os olhos cor de avelã se tornaram de âmbar. Emma teve medo de encarar a ferocidade deles. Sem saber o que pensar arrependeu-se de ter aberto a boca. Tarde demais (pg. 15).”


O casamento dura seis meses. Stuart acaba morrendo quando a cidade tem um surto de tifo, porém não foi à doença que o matou. Depois da morte do marido Emma se torna herdeira de uma fortuna deixada pelo Sr. O’Malley, entretanto só poderá receber a herança aceitando se casar novamente. Assim sendo, o que não falta para Emma são pretendentes.


“- Bem, ela é uma mulher atraente e agora é rica. Se o senhor entende o que quero dizer (pg. 62).”


Desde que Emma chegou a Faires sempre achou que na sua vida faltava sorte. Vivendo na penúria, sem o marido, um monte de pretendentes interessados na sua herança. Entretanto sua sorte está prestes a mudar, mas ela ainda não sabe disso, com a chegada de James, o primo de seu falecido marido.


James chega a Faires tendo a certeza de que não encontraria Emma, mas quando a encontra e verifica a que condições a viúva de seu primo vive, fica horrorizado. A partir daí varias coisas vão acontecendo, até mesmo um duelo e brigas. O motivo: a viúva, atraente e agora herdeira de uma fortuna: Emma.


“James declarou, extremamente aborrecido, sem saber se era pelo discurso bombástico do juiz ou pelo fato de o barman ter admitido que propusera casamento a Emma (pg. 67).”


É uma leitura gostosa e suave, atraente e apaixonante. Com sensualidade e uma pitada de erotismo. Uma leitura rápida e envolvente. Gosto da forma como Patrícia Cabot desenvolve seus livros. Recomendo a leitura, principalmente para aqueles que gostam de romance de época.


“Emma creditava a si mesma a culpa. Ela iniciara tudo com um beijo de boa-noite que deveria ter sido um simples beijo. E como era uma criatura lasciva para não ceder aos seus instintos básicos, naquela noite o que ela mais desejava era ver o que estava sob o roupão de cetim de James (pg. 186).”


12 comentários:

  1. Esse livro parece ser muito bom mas confesso que não faz meu estilo então não pretendo lê-lo. A resenha ficou muito boa e adorei as citações!
    Beijos, Tabatha
    http://aproveiteolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Tabatha! Eu amo romances de época! Mas leio outros estilos também, porém em menor intensidade! Bjo

      Excluir
  2. Oi, Sophia! Ainda não li Patrícia Cabot e confesso que não conhecia o livro. Não curto muito romances, mas os de época sempre me agradaram mais. No entanto, não sei se eu daria uma chance ao livro. Gostei de saber que uma leitura é envolvente, rápida, mas não consegui me interessar pela história. Mas adorei sua resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Larissa! É um livro rápido pra ler. Gosto dos livros da Patrícia pois são romances leves, sem muito drama. Esse não é dos melhores que li, mas gostei. É um livro que leria novamente!

      Excluir
  3. Oi,
    O livro parece ser uma graça. Gosto muito de leituras rápidas, envolvente e suaves (quem não gosta né?!), mas tenho que confessar que a premissa não me prendeu, nem quando li que era um romance de época. Achei que com a resenha eu me animaria mais, só que isso não aconteceu, mesmo a resenha tendo ficado muito boa. Quem sabe uma hora não mudo de ideia.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Letícia esse não é o melhor livro da Patrícia, pelo menos na minha opinião! Mas é um livro leve e de leitura rápida, gosto de livros assim pra curar "ressaca literária"! Mas pra quem não curte romance de época, certamente não vai apreciar a leitura desse livro em particular! O que gosto nos livros dela é que não são muito dramáticos, são leves!

      Excluir
  4. nao li ainda nenhum livro da Meg/Patricia Cabot mas adorei a resenha e já to bem arrependida de nao ler nada dela ainda, adoro livros romanticos e sensuais mas com moderaçao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Li todos os de época enquanto Patricia, mas os publicados por Meg não li nada ainda, mas já ouvi ótimos comentários a respeito! Mas acredito que se resolver ler algo da Patrícia/Meg vai apreciar!

      Excluir
  5. Gosto dos livros da Meg Cabot por ser, na maioria das vezes, de comédia. Gosto bastante dos livros que possuem um gênero bem-humorado. Creio que esse não seja diferente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ycaro todos os livros assinados por Patrícia Cabot são bem humorados, nos fazem ri mesmo! Mas enquanto Meg Cabot ainda não li nada, mas já ouvi ótimos comentários! Bjo

      Excluir
  6. Oi Sophia!
    Eu ainda não li nenhum romance de época e confesso que este não me chamou muita atenção. Sou completamente apaixonada pelos livros da Meg Cabot, mas quando ela assina como Patrícia, são os livros mais adultos, dos quais nem gosto tanto.
    Acho que vou deixar passar.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem sabe futuramente vc muda de ideia Becca! Bjoo

      Excluir